quarta-feira, 7 de julho de 2021

EUA devem anunciar nova doação de vacinas contra Covid-19 para o Brasil

O Brasil deve ser comtemplado em breve com uma nova doação direta de vacinas contra a Covid-19 vinda dos Estados Unidos. De acordo com a BBC News Brasil, nos próximos 15 dias, uma nova remessa deve ser enviada, a quantidade e a fabricante ainda não estão definidas.

 

A doação deve ser enviada dos EUA diretamente para o Brasil, o imunizante deve ser da Pfizer ou da Janssen, vacinas das quais o país norte-americano possuí em grande quantidade. As vacinas da AstraZeneca, que estão estocadas e ainda não receberam autorizaram para serem aplicadas nos americanos, aguardam autorização das autoridades de saúde para serem exportadas.

 

Doação de vacinas

 

O Brasil já foi comtemplado com 3 milhões de doses das vacinas da Janssen, a maior doação feita diretamente dos Estados Unidos a um único país. Os EUA estão atualmente com 70% da população vacinada com pelo menos uma dose e estão liderando as doações para o exterior.

O país mais avançado na imunização no mundo é a China, com mais de 1 bilhão de doses aplicadas, mas o país asiático possui a maior população do mundo e segue com doações tímidas de imunizantes.

 

A negociação pelas doses envolve os governos dos dois países. No dia 4 de julho, data que marca a independência dos EUA, o presidente Jair Bolsonaro enviou carta ao presidente americano, Joe Biden, parabenizando o país pela data e agradecendo o envio de doses ao Brasil.

 

Ainda segundo a BBC, a importância política e a gravidade da pandemia em solo nacional contribuiu para a decisão do governo dos EUA de fazer uma nova doação de vacinas para o Brasil.

 

Diferente de outros países que fazem doação apenas pela Covax, da OMS, os EUA estão optando por fazer entregas bilaterais para países específicos. Recentemente Bolívia, Paraguai, Argentina e outros países da América do Sul também receberam doses.

 

Olhar Digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente