sexta-feira, 20 de maio de 2022

Policial militar de 36 anos morre após passar mal em teste de aptidão física da corporação no RN

Um policial militar de 36 anos de idade morreu após passar mal em um teste de aptidão física (TAF) na pista de atletismo do Caic, em Natal, na quarta-feira (18). A causa da morte ainda é desconhecida.

 

Rubens de Oliveira Aleixo chegou a ser socorrido por uma equipe médica e a ambulância que estavam no local. Ele foi encaminhado ao Hospital Walfredo Gurgel e, em seguida, para o Hospital da Polícia Militar, mas não resistiu.

 

Segundo o comandante da Polícia Militar no Rio Grande do Norte, Coronel Alarico Azevedo, antes de participar dos testes físicos, o homem passou por uma junta médica, onde realizou exames que indicaram que ele estava apto às atividades.

 

O Major Cirne, comandante da PM no município de Caicó, batalhão do qual o cabo Aleixo fazia parte, informou que ele se inscreveu para o TAF porque o teste é uma etapa preliminar para um curso de formação para ingressar na Companhia Independente de Operações e Patrulhamento de Áreas Rurais (CIOPAR), o que era um desejo do policial.

O cabo Aleixo era integrante do Grupo Tático Operacional (GTO) de Caicó, cidade onde morava e atuava desde que entrou na PM do RN, em 2009.

 

Em nota, a diretoria da Associação de Praças da Polícia e Bombeiros Militares do Seridó lamentou a morte do cabo Aleixo. "Rogamos para que Deus possa confortá-los nesse momento de grande dor, em que as palavras se apequenam e o espírito busca amparo na fé".

 

O Comando da PM também emitiu nota para lamentar a morte do policial, que "possuía em sua ficha um comportamento excepcional, sem nenhuma punição e com diversos elogios registrados".

 

Policiais militares se despedem de PM que morreu após passar mal em teste físico no RN

Uma missa de corpo presente foi realizada na manhã desta sexta-feira (20), na Igreja de São José, em Caicó. Dezenas de policiais militares que trabalharam com o cabo realizaram homenagens na despedida. O policial foi sepultado no fim da manhã desta sexta no Cemitério de Caicó.

 

Cabo Aleixo era casado e deixa esposa. O laudo com a causa da morte do policial deve sair em um prazo de 90 a 120 dias.


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente