segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

CARNAVAL DE ANGICOS/RN - O QUE DIZER?

*Por Modesto Neto*_
O carnaval de Angicos-RN é realizado por uma organização social intitulada  Liga Carnavalesca com o apoio da Prefeitura Municipal. Isso não é problema. O problema é a Liga Carnavalesca ser dirigida por quadros da Prefeitura de Angicos, ligadas ao prefeito Deusdete Gomes e que nunca  anunciou as origens dos recursos para organizar a festa momesca. 

Nesta edição de 2020 o segundo dia de festa foi maculado por uma confusão  e a ação desproporcional da Polícia Militar que agrediu homens e mulheres, chutou objetos na rua e até impediriam e intimidaram foliões que cantavam e festejavam o natalício de um aniversariante e que não estavam nas proximidades onde ocorreu a confusão. 

Ainda na noite do segundo dia a residência do Secretário de Obras, Manoel Macedo, foi arrombada. O retrato da insegurança ficou ainda mais evidente. A inaptidão do prefeito Deusdete Gomes para tratar e agir na esfera da segurança é ainda mais cristalino. As promessas de Guarda Municipal e Monitoramento por Câmeras contidas no Programa de Governo não caminhou um passo sequer nos últimos três anos e a fatura da inação cobra seu preço com o aumento de arrombamento e assaltos.  

Na tarde do terceiro dia o vento e a chuva levou ao chão parte da estrutura de ornamentação da festa. A sorte de todos é que ninguém saiu ferido.

O uso de garrafas de vidro no Corredor da Folia deveria ser vetada pela organização, assim como uma equipe médica de primeiros socorros poderia ser mobilizada para acompanhar a festa e agir caso necessário.

No mais, espremido entre carnavais com maior organização e tradição, como o de Lajes, a edição de Angicos ocupa lugar periférico na Região Central. Um bom punhado de gente procurou as cidades próximas de Lajes, Afonso Bezerra, Pedro Avelino e Açu para festejar seus cinco dias de festa. 

Angicos já teve grandes  carnavais e festas com maior organização, sossego, tranquilidade, segurança e maiores atrações. A edição de 2020 que ainda não terminou, não chega a ser um fiasco,  mas já deixa o amargor melancólico do folião que sabe que o grande festejo carnavalesco de sua cidade ficou no passado.

O carnaval é a festa mais popular do Brasil. Resgata-lo é a tarefa de todos que desejam as ruas pintadas de povo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente