terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Boatos sobre o coronavírus nas redes sociais preocupam brasileiros


O coronavírus, infecção contagiosa que se iniciou na China, tem preocupado os brasileiros. Apesar de não ter casos confirmados da doença no país, rumores que circulam nas redes sociais causam temor.

Alguns boatos afirmam que o vírus foi criado em um laboratório e que o fundador da Microsoft, Bill Gates, foi o financiador. Há vídeos que apontam “sopas de morcego” como a origem da contaminação. Alguns rumores dizem que consumir vitamina C pode prevenir a contaminação.

Por isso, um grupo de 90 checadores de 30 países criou uma força-tarefa para verificar o que circula nas redes sobre o coronavírus. O projeto #CoronaVirusFacts, coordenado pela International Fact-Checking Network, já fez 332 checagens sobre o vírus.

Deste número, apenas algumas mensagens foram consideradas verdadeiras. O grupo já informou, por exemplo, que água sanitária não cura a doença e que não há (até o momento) qualquer relação científica entre morcegos e o coronavírus.

Sobre o coronavírus

Nesta terça-feira (11), o número de pessoas infectadas pelo coronavírus na China para 42.708, com 1.017 mortes. No resto do mundo, são 393 casos em 24 países e uma morte, nas Filipinas. Em coletiva de imprensa em Genebra, na Suíça, representantes da entidade informaram que mais de 400 cientistas irão avaliar a situação da doença.

O diretor-geral da Organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou que a comunidade internacional precisa agir com urgência para evitar que a epidemia tenha impactos globais. “Um vírus tem o potencial de ter mais consequências ruins do que um ataque terrorista”, afirmou Ghebreyesus. 

Estadão Conteúdo e UOL 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente