sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Fecomércio RN apoia e participa de Seminário Internacional sobre Plano Diretor de Natal


Representando o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, o diretor Executivo da entidade, Jaime Mariz, participou na tarde da quarta-feira (12), do Seminário Internacional Agora RN, que aconteceu no Hotel-Escola Senac Barreira Roxa. Promovido pelo Grupo de Comunicação Agora RN, o evento teve apoio da Fecomércio RN e discutiu boas práticas de urbanismo e sugestões para a Revisão do Plano Diretor da capital.

“A Fecomércio estimulou a criação e vem abrigando em sua sede um grupo com cerca de trinta profissionais especialistas em áreas como urbanismo, meio ambiente, arquitetura, engenharia e mobilidade urbana. Este grupo está há quase um ano se reunindo semanalmente na Federação, para avaliar o assunto, discutir ponto a ponto o Plano Diretor atual e sugerir pontos de melhoria. Neste período, chegamos à conclusão de que a lei merece uma revisão cuidadosa porque atualmente não atende às demandas da cidade. Se eu pudesse resumi-lo numa palavra, eu diria: é um Plano Diretor ruim”, afirmou o diretor Executivo da Fecomércio RN, Jaime Mariz.

O dirigente explicou ainda que a recomendação da Organização das Nações Unidas é de que as cidades tenham um adensamento mínimo de 250 habitantes por hectare, e que Natal possui hoje um adensamento de 50 habitantes por hectare. Além disso, frisou que o crescimento da população na Região Metropolitana de Natal e nos bairros periféricos da cidade é bastante expressivo, especialmente quando comparado ao desenvolvido populacional nas áreas mais centrais, que tem minguado nos últimos anos.

“Nós analisamos números do IBGE e percebemos que em 16 anos, o número de habitantes na Região Metropolitana aumentou de pouco mais de 200 mil para 360 mil. Destes, 45% se concentram em municípios vizinhos de Natal, como Parnamirim, Macaíba, Extremoz e São Gonçalo do Amarante. O outros 55% estão nos bairros periféricos de Natal, como Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul, onde a infraestrutura ainda está em implantação”, esclareceu. “Por outro lado, em bairros com boa infraestrutura, como Tirol, Petrópolis, Alecrim e Lagoa Nova, a população decresceu no mesmo período. Cerca de 1,8 mil habitantes deixaram áreas onde esses bairros estão localizados”, completou.

Em sua avaliação sobre o evento, Mariz lembrou que, de uma maneira geral, as propostas defendidas pelos especialistas presentes no Seminário, estão em sintonia com as discussões que vem sendo realizadas pelo grupo que se reúne na Fecomércio, e que foram debatidas no Seminário Desenvolve Natal, realizado pela Federação em setembro do ano passado, que são os maiores coeficientes de ocupação nos eixos de adensamento; a adoção de fachadas ativas que permitem a instalação de estabelecimentos comerciais em prédios residenciais; e melhoria na fruição pública, com a maior oferta de áreas qualificadas para o uso público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente