terça-feira, 13 de abril de 2021

Municípios foram orientados a guardar segunda dose de vacina contra Covid-19, diz Sesap

A Secretaria Estadual de Saúde ainda não sabe quando deverá receber novas remessas de vacina contra Covid-19 para repassar aos municípios potiguares e disse que as secretarias municipais tinham sido orientadas a guardar estoque para a segunda dose.

 

Desde esta segunda-feira (12), a vacinação foi suspensa em Natal e inclusive pessoas que já tinham tomado a primeira dose ficaram sem a segunda aplicação da CoronaVac, porque as vacinas acabaram.

Segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde, Kelly Maia, a expectativa do estado é receber mais doses até o fim da semana, porém, ela afirma que a Sesap normalmente só recebe a confirmação do Ministério da Saúde sobre envio e do número de doses um dia antes. O Instituto Butantan liberou nesta segunda-feira (12) mais 1,5 milhão de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde.

 

Em entrevista nesta terça-feira (13) ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, Kelly afirmou que os municípios foram orientados, na última grande remessa enviada ao estado, no início de abril, que a maioria das vacinas deveriam ser usadas para aplicação da segunda dose.

 

"Por que o estado não segurou essas doses e só enviou em tempo oportuno? Por causa de uma reorientação do Ministério da Saúde que reafirmava que a o estado deveria distribuir todas as doses para os municípios, deixando apenas a reserva técnica, para eventuais perdas. Dessa forma fizemos, distribuímos, mas esclarecemos que boa parte daquelas doses que estavam sendo enviadas deveria ser aplicada como D2", declarou.

 

Ainda de acordo com a coordenadora, cerca de 90% dos municípios vêm cumprindo com todas as orientações, para que não falte a segunda dose, "já que nós temos a clareza que a completude do esquema vacinal é o que vai garantir a imunização".

 

Questionada sobre os municípios onde as doses já teriam acabado, ela afirmou "em tese, usaram de uma forma que não deveria ter sido utilizada".

 

Kelly Maia ainda afirmou que a Sesap já havia informado aos municípios que não iria antecipar doses da reserva técnica para futura reposição, por considerar que seria injusto com os demais municípios que estão seguindo as orientações e não teria suficiente para todos.

 

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o Ministério da Saúde envia as doses já especificando quantas são para primeira e segunda dose, bem como os públicos-alvo aos quais elas se destinam. Após ao chegar ao estado, as doses são distribuídas aos municípios seguindo as estimativas populacionais do IBGE.


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente