sexta-feira, 6 de maio de 2022

Rafael Motta será candidato ao Senado com ou sem apoio do PT, garante presidente do PSB

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, confirmou à TRIBUNA DO NORTE que o Partido dos Trabalhadores no Rio Grande do Norte já recebeu há muito tempo a solicitação de apoio à candidatura do deputado federal Rafael Motta (PSB) ao Senado Federal. Segundo Siqueira, desde o início das negociações com o PT em nível nacional que o PSB havia postulado apoio do partido da governadora Fátima Bezerra para que Motta formasse a chapa majoritária da petista. 

 

Inicialmente cotado para a disputa da Câmara dos Deputados mais uma vez, Rafael Motta e o PSB solicitaram oficialmente que o nome do deputado fosse incluído nas pesquisas de intenções de voto para o Senado. A informação gerou surpresa no grupo aliado à governadora Fátima Bezerra, que já tem confirmado o apoio à candidatura do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT) ao Senado. O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Francisco do PT, e o presidente estadual do PT, o ex-deputado estadual Júnior Souto, confirmaram que não é cogitada a composição com o PSB ocupando a vaga de senador.

Apesar das negativas sobre as negociações partidárias entre PSB e PT para viabilizar o nome de Rafael Motta, o presidente nacional do PSB garantiu que Rafael Motta será candidato ao Senado, independente do apoio do grupo da situação. 

 

"Até agora não tivemos resposta, nem positiva e nem negativa (sobre o apoio da governadora à candidatura de Rafael Motta ao Senado), mas de qualquer maneira ele será candidato e tem o apoio integral da direção nacional para ser o candidato ao Senado", disse o presidente do PSB.

 

Ainda de acordo com o presidente do PSB, todas as negociações em nível nacional com o PT incluíram o nome de Rafael Motta ao Senado com o apoio do PT, assim como o partido do ex-presidente Lula também firmou acordo com o PSB para poio à pré-candidatura do PSB ao governo de Pernambuco. "Teve um momento que apresentamos todas as postulações do PSB e entre elas estava a candidatura de Rafael Motta ao Senado", garantiu.

 

Encontro

 

O PT vai reunir 240 delegados do Rio Grande do Norte em um encontro estadual para debater as alianças partidárias e chapa majoritária das eleições deste ano, no que, internamente, chamam de "tática eleitoral". Para o presidente da Executiva Estadual da legenda, ex-deputado Júnior Souto, a tendência da maioria dos delegados é de chancelar o acordo político que já vinha sendo costurado por orientação da direção nacional do partido, com a indicação da pré-candidatura do presidente estadual do MDB, deputado federal Walter Alves, para ser o companheiro de chapa da governadora Fátima Bezerra, que tentará a reeleição em outubro. O Encontro deve ser no dia 21 deste mês.

 

Júnior Souto diz que também “é prego batido e ponta virada” o acordo para o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, ser o candidato a senador da República numa aliança com o PDT, bem como considera superada as discussões sobre nomes para o Senado, porque essa questão, por exemplo, não foi levantada em nível de Rio Grande do Norte nas negociações feitas pelo PSB no Nordeste.


Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente