Postagem em destaque

Eleição da Câmara em Angicos; está chegando a hora!

A eleição da câmara de vereadores de Angicos se aproxima rapidamente. De acordo com declaração ao blog do Presidente Neto Maciel, o " P...

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Dono de restaurante e filha são mortos a tiros na Grande Natal; mulher dele é baleada

O dono de um restaurante e a filha dele foram mortos a tiros no próprio estabelecimento no município de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, no fim da manhã desta quinta-feira (18). A mulher do proprietário também foi baleada no local.

 

O crime aconteceu por volta das 12h, segundo a Polícia Militar, no bairro Santo Antônio. Dois criminosos chegaram ao local em uma moto e dispararam contra as vítimas.

 

O dono do restaurante foi identificado como Roberto Bernardo da Silva, de 41 anos. Ele foi atingido pelos disparos e morreu na hora.

A filha dele, Rayssa Lopes da Silva, de 21, chegou a ser levada para o hospital Belarmina Monte, no próprio município, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho. Ela deixa um filho de 1 ano e 11 meses.

 

Ferida, a mulher do proprietário do restaurante também foi conduzida para o pronto-socorro do hospital local e em seguida encaminhada ao Clóvis Sarinho, em Natal. Ainda não há atualização sobre o estado de saúde dela.

 

A família tinha o restaurante há cerca de três anos. A mãe de Roberto e avó de Rayssa, que preferiu não se identificar, contou que eles e a nora estavam despachando quentinhas. Roberto foi atingido com disparos na cabeça e Rayssa no pescoço.

 

"Eu vi que ela não ia sobreviver também, era muito sangue. Pra que isso? Por que tanta violência? Eu não sei como foi, se eles pediram quentinha, o que eles fizeram. Mas assalto não foi", disse.

 

Criminosos ainda atingiram o número do estabelecimento ao dispararem na fuga São Gonçalo do Amarante — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

 

Ela disse também que chegou a correr após ouvir os disparos e gritou quando viu os criminosos fugindo. Eles chegaram a cair da moto e dispararam novamente contra o restaurante, atingindo o muro.

 

O caso vai ser investigado pela Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que vai identificar também se o crime se trata de um latrocínio (roubo seguido de morte) ou execução. 


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente