quinta-feira, 20 de agosto de 2020

RN tem o menor registro de área com seca desde 2014, aponta ANA

O Rio Grande do Norte alcançou 96,87% do território sem seca entre junho e julho, apontou o Monitor da Seca da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). O resultado é o melhor registro desde 2014, quando as avaliações sobre a estiagem foram iniciadas em todo o Nordeste.

Segundo a ANA, a situação positiva é causada pelas chuvas observadas em julho que ficaram dentro ou acima da média, principalmente na porção leste do Rio Grande do Norte.

O histórico de precipitações acima da média nos últimos meses explica a extinção da área de seca fraca que atuava em parte do centro e Agreste Potiguar. Entre junho e julho, o Estado teve um aumento significativo da área sem seca, que saltou de 73,23% para 96,87% do território.

Seca atinge região Sudeste

Ainda de acordo com a ANA, apesar de julho ser um mês historicamente seco na maior parte do Sudeste e do Nordeste, no Distrito Federal, em Goiás e em Tocantins, o problema da estiagem não afetou apenas os Estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

No restante dos locais, as chuvas são inferiores a 20 milímetros, como no Piauí, Tocantins, Goiás, Distrito Federal, grande parte do Ceará e de Minas Gerais, centro-sul do Maranhão, oeste da Paraíba e de Pernambuco, centro-oeste da Bahia e norte de Mato Grosso do Sul.

Por outro lado, julho é considerado período chuvoso no litoral leste do Nordeste, na faixa que se estende desde o Rio Grande do Norte até a Bahia, com valores de precipitação mensal acima de 200mm.

Novas áreas de seca no Brasil

A ANA integrou o Estado de Mato Grosso do Sul no Monitor de Secas a partir deste mês, o que dá ao estado melhores condições para se preparar para a mitigação dos impactos da seca e antecipar ações de resposta.

De acordo com o Mapa do Monitor de julho, Mato Grosso do Sul registra seca em todo seu território com os graus moderado (51,28%), grave (47,44%) e extremo (1,28%), sendo o único estado a ter o fenômeno em todo seu território em julho. O percentual da área com seca grave no estado é o maior entre as unidades da Federação participantes do Monitor.

AgoraRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente