segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Retorno das aulas presenciais no RN será discutido na quarta-feira 2

O Comitê Científico do Rio Grande do Norte, criado durante a pandemia do coronavírus, vai se reunir nesta quarta-feira 2 com o objetivo de discutir o retorno das aulas presenciais. A informação foi confirmada ao Agora RN pela assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do estado (Sesap). As escolas estão há quase seis meses com as atividades suspensas para evitar a disseminação da Covid-19.

As aulas presenciais foram paralisadas no dia 18 de março por força de um decreto estadual, que foi renovado nos últimos meses e deve continuar em vigor até o dia 14 de setembro, caso não seja prorrogado novamente. No dia 13 de agosto, a governadora Fátima Bezerra (PT) informou que os especialistas apontaram que as condições sanitárias ainda não eram favoráveis para o retorno às aulas. 

O Comitê vai analisar, agora, se a melhoria no quadro da pandemia no estado é efetiva e suficiente para uma retomada segura. No mais recente parecer, o colegiado ressaltou que o retorno às salas de aula deve ocorrer apenas quando for verificado baixo risco de contágio entre os integrantes da comunidade escolar – pais, alunos, professores e demais trabalhadores.

De acordo com a secretaria, é observada uma queda sustentada dos números da pandemia entre os potiguares, refletida na assistência hospitalar. Dados extraídos do portal Regula RN mostram que o percentual de ocupação dos leitos críticos Covid-19 da rede pública alcançou 37,24% na tarde deste domingo 30 – a menor taxa desde abril. Há também 169 leitos críticos e 187 leitos clínicos disponíveis.

Segundo a Sesap, todas as regiões de saúde seguem apresentando queda na incidência de novos casos de infecção, assim como na taxa de mortalidade pela Covid-19.

“Estamos com a taxa de transmissibilidade considerada positiva, abaixo de 1”, indicou a coordenadora e Articuladora das Redes de Atenção à Saúde da Sesap, Samara Dantas. Até este fim de semana, o estado contabilizava 61.506 casos e 2.241 óbitos causados pela doença.

É esperado ainda para esta semana que o Comitê Setorial da Educação elabore os protocolos necessários para a retomada das aulas presenciais, conforme informou a Secretaria Estadual da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC). As regras serão para as áreas pedagógica, normativa e de biossegurança.

Sindicato das escolas particulares elaborou protocolo

O sindicato que representa as escolas particulares do Rio Grande do Norte entregou ao Comitê uma proposta de protocolo elaborado para a retomada em formato “híbrido”. Enviada na quinta-feira 27, a sugestão é de que cada família escolha entre mandar os alunos para aulas presenciais ou manter o ensino remoto. A entidade alega que as instituições estão preparadas para este tipo de ensino.

O plano feito pelo sindicato prevê que o retorno dos níveis de ensino seja gradual; ambientes arejados e com ventilação; limpeza constante e álcool em gel na entrada, corredores e salas; além disso, indica que os alunos só devem chegar na hora da aula, que eles não poderão compartilhar comidas ou objetos e que os bebedouros de água ficarão interditados.

Ceará autorizou retomada

Colega de partido de Fátima, o governador cearense Camilo Santana liberou atividades presenciais em creches e escolas particulares para aulas de pré-escola a partir de 1º de setembro. Ele destacou que a liberação das atividades se deu após aval do Comitê Científico do Ceará. Inicialmente, a capacidade será para 30% das crianças e as unidades devem dar aos pais a opção pelo ensino remoto.

O governador afirmou também que a autorização para escolas públicas e demais séries das escolas privadas será avaliada no decorrer da semana pela equipe científica.

AgoraRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente