sexta-feira, 28 de maio de 2021

Concurso da Polícia Civil do RN é retomado e governo anuncia novas datas de provas

O governo do Rio Grande do Norte anunciou nesta quinta-feira (27) novas datas para o concurso da Polícia Civil, que haviam sido adiadas por causa da pandemia da Covid-19. Elas deverão ocorrer nos dias 11 e 18 de julho.

O concurso público para os cargos de nível superior de Delegado de Polícia Civil Substituto, Agente de Polícia Civil Substituto e Escrivão de Polícia Civil Substituto foi suspenso em fevereiro.

As provas serão aplicadas no segundo e terceiro domingos de julho. No dia 11, os agentes e escrivães fazem as provas objetivas e discursivas; no dia 18 será a vez dos mais de 32 mil candidatos a delegado de polícia.

 

O concurso teve 61.042 candidatos inscritos. São 301 vagas, das quais 230 para agente, 24 para escrivão e 47 para delegado. O edital foi lançado em novembro de 2020. A previsão era de que as provas fossem aplicadas nos dias 07 e 14 de março.


Veja cargos, salários oferecidos e concorrência


Agente de Polícia Civil Substituto 

  • Vagas: 230 
  • Candidatos: 32.239 
  • Concorrência: 140,17
  • Remuneração: R$ 4.731,91

Delegado de Polícia Civil Substituto 

  • Vagas: 47 
  • Candidatos: 24.079 
  • Concorrência: 512,32
  • Remuneração: R$ 16.670,59

Escrivão de Polícia Civil Substituto 

  • Vagas: 24 
  • Candidatos: 4.724 
  • Concorrência: 196,83
  • Remuneração R$ 4.731,91

“São mais de dez anos sem reposição de pessoal. A despeito do quadro de dificuldades fiscais e financeiras que encontramos quando assumimos o governo do Estado, agravado pela pandemia, mas numa demonstração de que governar é fazer escolhas, com planejamento, foco e seriedade, estamos investindo muito na segurança pública”, disse a governadora Fátima Bezerra (PT).

 

Em 2020, o estado incorporou 1.022 praças aos quadros da Polícia Militar e publicou a reestruturação das carreiras do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

 

“A gente aguardava há muito tempo por esse concurso. A Polícia Civil do Rio Grande do Norte é uma polícia de excelência, presta relevantes serviços à sociedade e quer melhorar esse serviço. Pra isso, é importante a reposição de seus quadros”, defendeu a delegada Tais Aires Marques, que preside a Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN).


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente