quarta-feira, 19 de maio de 2021

PREFEITO PINHEIRO ATENDE A POPULAÇÃO E EMITE NOVO DECRETO CONTRA A COVID-19

Depois de pouco mais de 10 dias da reabertura parcial do comércio em Angicos e no estado, assim como a abertura gradual e a flexibilização das aglomerações e contatos físicos entre populares, a situação voltou a ficar crítica e preocupante.

 

Dessa forma, vários prefeitos, de todas as partes do estado, voltaram a emitir decretos de restrição e também toques de recolher nas cidades interioranas.

 

O gestor de Angicos Miguel Pinheiro Neto tem se reunido com associações de prefeitos, da região do Vale, Central e mantido contato com outros gestores do estado. Tudo isso deixou claro que o momento é assustador, os casos de Covid-19 duplicaram, e em alguns casos, triplicaram. Em reunião na noite de ontem, terça-feira, 18, com diversas autoridades do município, atendendo a solicitação de comerciantes, pastores, populares e comunidade em geral, ficou decidido que novas e duras medidas de isolamento social se fazem novamente necessárias, para combater a proliferação do coronavírus.

 

Ao blog, o prefeito esclareceu: “Eu estou atendendo ao povo de Angicos, aos comerciantes, pastores, e todos aqueles que sabem que precisamos lutar pela vida. Tenho me reunido com outros gestores, como é o caso de Lajes e também acompanhado o município de Santana do Matos, apenas pra citar duas cidades da nossa região, que já emitiram decretos duros, toque de recolher e muito mais, lutando pra salvar as vidas dos moradores das suas respectivas cidades.”

 

Em Angicos, o comércio só irá atender de forma remota, por delivery ou “pegue e leve”. Os supermercados fecharão as seis horas da noite, a venda presencial de bebidas está suspensa em todos os estabelecimentos, campos, quadras e academias voltam a fechar, e retorna também o toque de recolher. Aglomerações de quaisquer espécies estão proibidas, incluindo festas públicas ou particulares, eventos com sons automotivos, entre outros.

 

Vendedores ambulantes de outros municípios estão proibidos de entrar no município, enquanto durar o decreto, que vai até o dia 06 de junho do corrente ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente