sábado, 26 de fevereiro de 2022

Assassino de “Loura” morre depois de atear fogo ao corpo e não resistir as queimaduras


O homem que assassinou a moradora do assentamento P.A. Bonfim, conhecido por Eriberto Santos (Beto), não resistiu as queimaduras impostas pelo mesmo, quando se incendiou com liquido inflamável.

O mototaxista, ateou fogo ao corpo, logo depois de ter matado a facadas, a sua esposa, a senhora Maria José de Medeiros “Loura”.

Segundo informações que chegam a nossa redação, o homem morreu depois de não resistir a gravidade das queimaduras pelo corpo inteiro. 

No primeiro momento ele foi enviado ao hospital Walfredo Gurgel, em Natal, mas veio a óbito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente