quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Prefeito Álvaro Dias assiste em silêncio Carlos Eduardo dizer que seus cargos vão votar nele e em Fátima

O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) disse essa semana que os cargos que têm na Prefeitura do Natal são de “compromissos municipais” com o prefeito Álvaro Dias (PSDB). Além de ter indicado a vice-prefeita Aíla Cortez (PDT) na chapa, Carlos mantem a esposa Andréa Ramalho que é titular da Secretaria da Mulher. Além dela, outros também estão na estrutura do Palácio Felipe Camarão. Carlos disse, inclusive, que quem está na Prefeitura com seu DNA, votará nele e na governadora Fátima Bezerra (PT).

 

Mas, Carlos Eduardo esqueceu que os cargos e a caneta estão agora com Álvaro Dias. O prefeito disse que vai apoiar o nome do ministro Rogério Marinho (PL) para o Senado. Fica estranho, a esposa de Carlos Eduardo e os nomes dele indicados no Palácio Felipe Camarão fazendo campanha na linha de frente contra o candidato de Álvaro Dias.

Além disso, Carlos Eduardo acabou criando um problema na base de apoio de Álvaro Dias, quando fez ameaças ao presidente da Câmara Municipal, Paulinho Freire e aos vereadores do PDT. Carlos disse que quem saísse da sigla, o partido vai ingressar na justiça contra eles. Nos bastidores da Câmara Municipal do Natal, já se discute uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CEI), para apurar os contratos da Urbana e da STTU, no período em que o ex-prefeito de Natal comandou a capital. Vem temporal por aí…

 

Cenário

 

O presidente da Câmara, Paulinho Freire, chegou de viagem essa semana. Na bagagem, no cenário de hoje, uma federação que envolva União Brasil e MDB não deve sair do papel. É o que disseram a Paulinho Freire. A turma de pré-candidatos não anda gostando dessas informações.

 

Sampa

 

Segundo reportagem do jornal O Globo, sem um candidato definido ao Senado por São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro tem cogitado diversas alternativas. Nesta terça-feira ele conversou com o ministro Fábio Faria (Comunicações). O potiguar genro do dono do SBT, Sílvio Santos, disse que o presidente o sondou para concorrer à vaga, mas relatou ter declinado.

 

Prazo

 

A deputada federal Carla Dickson foi questionada em uma entrevista sobre o apoio do seu marido, o deputado estadual Albert Dickson ao Governo Fátima Bezerra (PT). “Uma hora ele vai ter que romper, a campanha vai polarizar e ele vai ter que romper”. No plano nacional, Carla é vice-líder do Governo Bolsonaro.

 

Pressão

 

Parece que as pressões sofridas pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), para ser candidato ao Governo do Estado não vem surtindo o efeito desejado pela oposição. É anotar agora depois da folia de momo.


AgoraRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente