quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

ANGICOS: FPM zerado, valores sequestrados por falta de pagamento do INSS e mais de 600 mil pra pagar contas


O FPM – Fundo de Participação dos Municípios teve seu saldo zerado pela segunda vez para a prefeitura de Angicos, nesse início de ano. Os valores foram sequestrados pelo governo.

É claro que essa é apenas uma das contas da prefeitura, que tem muitas outras e que recebe recursos três vezes por mês. A prefeitura não ficou sem dinheiro. Mas a conta do FPM ficou, pois o valor foi subtraído do pagamento do INSS, que está EM ATRASO.

Isso mesmo, o prefeito atrasou o pagamento de dezembro e com isso, a conta zerou. Mas ele também não pagou novembro! E esses valores começam a ser cobrados.

E o mais grave: o dinheiro que veio do petróleo, do bônus do pré-sal, da cessão onerosa, mais de 600 mil reais! – esse dinheiro não vai praticamente servir para investimentos, pois o gestor pediu a Câmara de Vereadores em sessão extraordinária, a liberação deste para pagar contas atrasadas e até mesmo o 13º salário.

Na oportunidade, o vereador Jalmir Dantas discursou, dizendo que a prefeitura deveria utilizar esse dinheiro extra para obras e melhorias das estruturas do município. Segundo ele: ”O que eu não concordo é de utilizar esse recurso extra que o município não contava recebê-lo somente para quitar débitos com a previdência, enquanto outros municípios potiguares estão utilizando para trazer melhorias para o seu povo”, encerrou Jalmir.

Confira aqui a matéria sobre a sessão, do blog Angicos News - CLIQUE AQUI!

É verdade que todos os vereadores presentes na sessão, preocupados com o povo, votaram pela autorização dos recursos, pois qual a cidade pequena que pode dispensar R$ 610.000,00 (seiscentos e dez mil reais)?

Mas outras prefeituras estão usando esse valor para investimentos e obras, enquanto em Angicos acontece o contrário. Cadê o investimento em veículos pra transportar alunos pros IFRNs, por exemplo? os que fazem isso quebram o tempo todo, atrasam, e ainda se paga caro. O mesmo vale para o pessoal da UERN, que sofre muitos com quebras no ônibus o tempo todo, péssimas condições de translado, entre outras coisas.

Por que não investem nas câmeras de segurança? Coisa tão prometida em campanha, mas que nunca chegou ao povo (talvez até chegue ainda, pra iludir em pleno ano eleitoral)?.

Voltaremos a falar mais disso em outra postagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente