sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Feriados prolongados deveriam ser banidos, dizem empresários


Os feriados prolongados podem ser bons para muita gente, mas é péssimo para a economia, especialmente o comércio e a indústria, que continuaram pagando água, luz, funcionários nesses dias, sem faturar ou produzir.

A Federação do Comércio de São Paulo estima que em 2020, com os feriados prolongados, o varejo e as indústria deixarão de faturar R$ 11,8 bilhões – o que terá reflexos sobre a criação de postos de trabalho.

Para o atual presidente da CDL Nata, José Lucena, os feriados prolongados têm um lado ainda mais perverso ao atingir especialmente o comércio de rua, que teoricamente precisa mais de faturamento. “Os shoppings ainda têm as praças de alimentação, que se beneficiam desses dias, mas o resto do comércio, não”, argumenta.

Para o ex-presidente da Câmara de Diretores Lojistas de Natal, Augusto Vaz, essa é uma situação insustentável para um país que projete crescer. “Nos últimos anos, uma das nossas lutas tem buscado evitar, no âmbito da Câmara Municipal, a criação de novos feriados e, pelo menos por enquanto, os vereadores têm sido sensíveis a essa proposta”, diz.

Para o presidente da Federação da Agricultura do RN, José Vieira, feriados prolongados não são bons nem na capital “e o que dizer das cidadezinhas do interior, que precisariam ainda mais do faturamento normal, mas são privadas dele”. E acrescenta:

“Por mim, tirando um ou outro mais importante, o resto desses feriados deveriam ser simbólicos e constar apenas no papel, sem qualquer efeito prático”, opina.

Para o empresário Caio Fernandes, que há décadas atua no setor imobiliários de Natal, feriado prolongado ou qualquer feriado são sinônimo da mesma coisa: prejuízo.

“Não entra na minha cabeça que um país que precisas crescer como o nosso ainda tenha a quantidade de feriados que temos”, dispara.

Para o presidente da Fecomercio, Marcelo Queiros, as perdas com feriados são significativas. “Não temos, ainda, um levantamento detalhado destas para o RN”, acrescenta.

Queiroz, no entanto, atenua os prejuízos, “sobretudo se considerarmos que, dos sete feriados realmente prolongados do ano (excetuando o Carnaval), seis são feriados nacionais. Com isso espera-se um incremento no fluxo de turistas, impactando positivamente a movimentação de outros setores do comércio e dos serviços”, conclui.

Os feriados

Este ano chegou com sete feriados prolongados em Natal e, destes, seis são feriados nacionais. Apenas o feriado municipal de Santos Reis, em 6 de janeiro, permite estender o fim de semana, já que cai numa segunda-feira.

Os demais feriados locais, que são o Dia Estadual à Memória dos Protomártires de Uruaçu e Cunhaú, em 3 de outubro, e de Nossa senhora da Apresentação, 21 de novembro, serão em um sábado.

Além desses feriados, 2020 terá quatro dias facultativos: segunda-feira e terça-feira de Carnaval, Quarta-feira de Cinzas e Corpus Cristh. Essas datas também podem ser usadas para prolongar o fim de semana. Ao todo, doze feriados irão compor o calendário de 2020 na cidade.

Confira:
  • Confraternização Universal: 1º de janeiro (quarta-feira) – feriado nacional
  • Dia de Santos Reis: 6 de janeiro (segunda) – feriado municipal
  • Carnaval: 24 e 25 de fevereiro (segunda e terça) – ponto facultativo
  • Quarta-feira de cinzas: 26 de fevereiro (quarta até 14h) – ponto facultativo
  • Paixão de Cristo: 10 de abril (sexta) – feriado nacional
  • Tiradentes: 21 de abril (terça) – feriado nacional
  • Dia Mundial do Trabalho: 1º de maio (sexta) – feriado nacional
  • Corpus Christi: 11 de junho (quinta) – ponto facultativo
  • Independência: 7 de setembro (segunda) – feriado nacional
  • Dia Estadual à Memória dos Protomártires de Uruaçu e Cunhaú: 3 de outubro (sábado) – feriado estadual
  • Nossa Senhora Aparecida: 12 de outubro (segunda) – feriado nacional
  • Finados: 2 de novembro (segunda) – feriado nacional
  • Proclamação da República: 15 de novembro (domingo) – feriado nacional
  • Nossa senhora da Apresentação: 21 de novembro (sábado) – feriado municipal
  • Natal: 25 de dezembro (sexta) – feriado nacional
Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente