quarta-feira, 27 de julho de 2022

Senado: por que está difícil acreditar nas pesquisas?

A considerar o que revela a mais recente pesquisa Consult, divulgada ontem pela 98 FM, um em cada dois potiguares já se decidiu em votar em Carlos Eduardo (PDT) ou Rogério Marinho (PL) para o Senado em outubro.


Trata-se de um dado surpreendente para quem conversa sobre política nas ruas da capital ou do interior. Embora bastante conhecidos da população, Carlos e Rogério têm pouca adesão popular, muita rejeição e quase nenhuma declaração de voto, mesmo quando insistimos.

Um contrassenso? Pode ser que os pesquisadores consigam extrair dos eleitores aquilo que nem eles até então sabiam.

 

O que é fato é que certas pesquisas para o Senado estão servindo aos interesses de ambos, Carlos e Rogério, em manter a disputa entre si. Com alta rejeição, os dois temem o crescimento de Rafael Motta nas pesquisas. Consideram que se Rafael conseguir se aproximar deles nas pesquisas a tendência do eleitor é optar pela mudança, descartando os dois. E nisso devem ter razão.

 

As pesquisas neste momento de pré-campanha são difíceis de se avaliar, pois há muita indefinição. Mas servem muito bem para o jogo político de desacreditar candidaturas ascendentes como a de Rafael Motta.


Blog do Girotto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente