quinta-feira, 21 de julho de 2022

Telescópio James Webb mostra imagem inédita de galáxia espiral M74

 Uma nova imagem do  promete prender a sua atenção – talvez até mais do que as cincos imagens reveladas o ultimo dia 12 – ao mostrar a galáxia espiral Messier 74 (M74) em um ângulo bem diferenciado.

A foto, que você confere abaixo, foi compilada pelo astrônomo Gabriel Brammer, que fez o download dos dados brutos da imagem, aplicando em seguida três dos nove filtros do Instrumento Infravermelho de Média Distância (MIRI) do telescópio, permitindo uma visão inédita da região no espaço.

A galáxia espiral M74 está localizada a 32 milhões de anos-luz da terra, na constelação de Peixes. Ela é um dos alvos preferidos de entusiastas da astronomia devido à sua orientação: ela está bem “de frente” com a Via Láctea, como se estivesse nos encarando “olho no olho”. Desta forma, imagens mais comuns dela mostram em evidência seus longos braços em espiral.

“Vamos só ver aqui o que o James Webb observou ontem…caramba”, tuitou Brammer, que é professor associado do Centro Dawn de Cosmologia na Universidade da Dinamarca. “Estamos bebendo direto de uma mangueira de incêndio”, disse a Dra. Janice Lee, chairman do programa Cosmic Origins da NASA, mencionando uma expressão comum do idioma inglês, usada para exemplificar uma “inundação” de sensações e informações.

Uma galáxia espiral como a M74 costuma ser alvo de diversos estudos científicos, devido ao alto volume de material estelar que ela contém. Na maior parte dos casos, essas pesquisas envolvem a busca pelo entendimento de processo de formação de estrelas e pode pavimentar nosso acesso a um conhecimento maior sobre o início do universo. Alguns especialistas estimam que as estrelas mais jovens estão localizadas nos braços dessas respectivas galáxias, que normalmente têm um buraco negro supermassivo em seus centros.

fonte: Olhar digital


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente